Chief Data Officer

Chief Data Officer

Embora o volume de dados aumente a cada dia, o que requer investimento em armazenamento e análise, a má gestão dos dados ainda tem sido o que mais se vê no ambiente corporativo. Gerenciar dados custa caro e de acordo com o Gartner, estima-se um prejuízo na ordem de 13 bilhões de dólares com o gerenciamento ineficaz dos dados.

Como os dados são armazenados eletronicamente, muitas empresas deixam sua gestão para o departamento de Tecnologia da Informação (TI). No entanto, não há uma função em TI que seja voltada para o gerenciamento de dados e ninguém é oficialmente responsável pelos dados. As pessoas esperam que os dados sejam armazenados com precisão, mas na maioria das vezes não é o que ocorre.

Entra em cena então o Chief Data Officer – CDO (Executivo Chefe de Dados). Esta função é relativamente nova e muitas empresas ainda não estão dando atenção a isso. O papel do CDO é trazer ordem para o caos nos dados e proteger o investimento da empresa, seja na coleta, armazenamento ou análise de dados. Tão ruim quanto armazenar dados de forma imprecisa, é analisar estes dados armazenados de forma imprecisa, o que pode levar a decisões de negócio catastróficas.

O Chief Data Officer deve ser responsável pela estratégia global de Big Data dentro de uma organização. Se Big Data é implementado em toda a organização, em todos os níveis e serviços, o CDO terá a responsabilidade de assegurar que a estratégia seja implementada corretamente, que os dados estão corretos e seguros e a privacidade dos clientes seja prioridade. Como a tomada de decisões com base em dados torna-se cada vez mais importante nas organizações, o CDO deve ser um membro do conselho executivo, reportando-se diretamente ao CEO (Presidente).

O CDO assume a responsabilidades de gestão de dados para o negócio como um todo, o que antes era feito pela área de TI ou Marketing. Isso coloca a qualidade dos dados no núcleo das operações de negócio, tornando-se um ponto central de discussão quando novos processos de negócios são desenvolvidos. O Chief Data Officer também pode manter o controle de ativos de dados: onde eles estão armazenados, quem pode acessá-los e quantas vezes eles são limpos e verificados, além de manter processos de validação de qualidade dos dados.

Os dados em si não trazem qualquer valor. Só se tornam valiosos quando analisados e transformados em informação. Por isso, a fim de salientar a importância dos dados e a governança em toda a empresa, a utilização de dados como um ativo deve estimular uma cultura orientada a dados que levará uma organização a ser centrada em informações.

O CDO deve reforçar a transparência sobre que tipo de dados estão sendo coletados e qual o objetivo. Os usuários e clientes da empresa, devem ser informados de que os dados foram coletados sobre eles e devem poder excluir os dados caso não exista a possibilidade de armazenamento de forma anônima. Além disso, o CDO deve permitir que os usuários possam simplesmente ajustar qualquer configuração de privacidade relacionada aos dados coletados. Se isso for feito em toda a organização, será construída uma forte relação de confiança.

O Executivo Chefe de Dados deve também estimular que todos os dados dentro da organização estejam prontamente disponíveis para todos os departamentos (claro, exceto dados sensíveis). Compartilhamento de dados em toda a empresa pode tornar a empresa mais eficiente e inovadora.

Qualificações de um Chief Data Officer:

  • Capacidade de liderança e habilidades de comunicação
  • Experiência nos principais programas de gerenciamento de informações
  • Especialização ou pelo menos familiaridade com soluções de Big Data como Hadoop, MapReduce e / ou HBase
  • Experiência em governança de dados
  • Atuação na criação e implantação de melhores práticas e metodologias
  • O conhecimento sobre gestão e liderança técnica
  • A familiaridade com diferentes técnicas de modelagem, tais como modelagem de dados e / ou modelagem preditiva
  • Conhecimento de metodologias estatísticas
  • Familiaridade com Data Science

Por fim, o Chief Data Officer deve ter um mix entre formação técnica e background de negócio. Não deve ser muito técnico, pois isso poderia levar a ter o foco sobre os bits e bytes em vez da estratégia. No entanto, um CDO sem formação técnica não será capaz de entender e falar com os integrantes das equipes de dados. O equilíbrio entre essas duas habilidades é importante para que o CDO será capaz de navegar sem problemas os obstáculos técnicos e políticos dentro da empresa.

A tendência de Chief Data Officer está crescendo e mais e mais organizações estão criando uma posição disponível para o CDO. Com a crescente importância de Big Data, mais organizações devem olhar para o CDO como um profissional que pode conduzir a inovação e levar a empresa a ter vantagem de uma cultura centrada em informações, o que eventualmente irá impactar positivamente os lucros.

David Matos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *